Amazon – Como um analista da bolsa criou uma das maiores empresas do m
Amazon – Como um analista da bolsa criou uma das maiores empresas do mundo.

Amazon – Como um analista da bolsa criou uma das maiores empresas do mundo.

A Amazon é uma empresa de e-commerce americano que começou na garagem de seu criador, o ex-analista da bolsa de valores, Jeff Bezos. Criada no final da década de 90, ela é uma das maiores empresas do mundo e seu fundador um dos homens mais ricos do globo, com um patrimônio comparável ao de Bill Gates.


Quer entender como essa empresa atingiu o patamar que tem hoje? A gente te conta agora.


Tudo começou em 1994, em Seattle – Estados Unidos, quando um analista de Wall Street resolveu investir em um mercado que ainda era muito novo: a internet.

Inspirado no rio Amazonas, Jeff Bezos queria que a sua empresa representasse excelência e grandiosidade em tudo que fizesse, por isso a escolha do nome. Assim, junto com Mackenzie, sua esposa, Bezos começou em sua própria garagem um negócio de venda online, porém tinha um problema: o que vender?


Divididos entre vender cds, softwares, peças de computador e livros, a escolha foi a última opção, porque livros tem grande catálogo disponível e preços baixos.

O diferencial da Amazon era que todos os pedidos já eram feitos online, isso entre 1995 e 1996. Outra novidade era que a empresa não possuía um grande galpão para armazenar todos os produtos. Ela conseguia manter um grande catálogo disponível devido a parcerias com atacadistas e distribuidoras espalhadas por todo o país, por isso ela sempre tinha o produto procurado. Em seu primeiro mês de existência a Amazon recebeu pedidos de todos os estados americanos. Neste primeiro ano já foram vendidos mais de 2,5 milhões de livros, gerando 148 milhões de dólares em vendas.


Em 1997 Jeff Bezos fez a oferta pública de ações e apesar dos ótimos números de vendas apresentados, o empresário avisou para seus acionistas que a empresa apresentaria números negativos em alguns relatórios, isso porque eles estavam investindo em fortalecer a marca, melhorar infraestrutura e aumentar sua participação no mercado interno e em outros países do mundo. De acordo com Jeff a empresa só daria lucro em 5 anos e foi mais ou menos isso o que aconteceu, porque a Amazon só apresentou o seu primeiro lucro em 2001.

A bolha da internet


Você já ouviu falar da bolha da internet? No final da década de 90, motivados pelo surgimento de gigantes da tecnologia e pela promessa de sucesso da internet, muitos investidores passaram a investir valores surreais em empresas de internet e a medida que esses investimentos não apresentavam retorno, uma série de crises foram surgindo. Tudo isso culminou no estouro da “bolha da internet” quando esses investimentos quebraram a bolsa de Nova York derrubando o preço de ações de várias empresas do dia para a noite.

Nesse período as ações da empresa caíram de 100 para apenas 6 dólares e mesmo com o duro golpe, a empresa permaneceu operando e conseguiu resistir ao grande baque.

Como eles já haviam aumentado o leque de produtos vendidos para abarcar cds, dvds, brinquedos eletrônicos, entre outros, eles continuam inovando em meio a crise e se destacaram mais uma vez no mercado.


Nessa época, foi lançado o Marktplace, um espaço dentro do site destinado a venda de terceiros. Usuários ou lojas menores anunciavam no site e pagavam uma taxa para venda realizada via Amazon.


Logo depois vieram produtos como o Amazon Prime, sistema de assinatura premium e o Amazon Video, plataforma de streaming de filmes e séries.

O Kindle


Reservamos uma parte deste texto apenas para falar sobre a maior revolução da empresa: o Kindle, o eReader (leitor de livros digitais) mais famoso do mundo. Lançado em 2007, o aparelho se tornou uma febre no mercado e ajudou a definir o mercado de livros digitais como ele é hoje.


O kindle permitiu aos usuários levar uma grande quantidade de livros para qualquer lugar sem o mínimo de peso ou esforço, pois um aparelho pode guardar centenas de livros. E claro, os livros podem ser comprados de maneira muito fácil e com preços bem acessíveis diretamente da Amazon.


Mas nem só de sucessos vive a empresa. Em 2014 ela se arriscou no mercado de celulares e lançou o Fire Phone, um celular com interface 3D e um software de câmera que reconhecia textos e objetos, mas além disso não possuía nenhuma outra inovação. As configurações do aparelho se tornaram obsoletas muito rapidamente e o produto se tornou um fracasso de vendas, sendo descontinuado um ano depois. A empresa nunca mais investiu no mercado de telefonia.


Atualmente, os planos da Amazon incluem entregas especiais usando drones e serviços de autoatendimento em diversas frentes, como mercados onde você só precisa selecionar os produtos que deseja e pagar pelo app.



A Amazon soube lidar com os problemas de mercado e está em constante evolução, uma característica das grandes empresas que querem se manter no topo.


E você, o que achou da história dessa empresa? Serve de inspiração para o crescimento da sua própria?


Desejamos que a sua empresa cresça tanto quanto a Amazon!