Como é empreender na terra do tio Sam?
Como é empreender na terra do tio Sam?

Como é empreender na terra do tio Sam?

Quem aí nunca sonhou em viver “The american dream”? 

Com um dos mercados de trabalho mais vastos e ricos do mundo, os Estados Unidos recebem milhares de estrangeiros de diversas ocupações todos os anos, isso inclui pesquisadores, empresários e também investidores. 

Mas um brasileiro pode começar um negócio nos EUA sem ser residente? 

A resposta é SIM

Para se ter uma ideia, segundo dados do consulado americano em São Paulo, o investimento brasileiro nos Estados Unidos aumentou 89% nos últimos cinco anos. 

Abrir uma empresa nos Estados Unidos resulta em um processo relativamente simples, mas é preciso ter atenção aos detalhes para não ter problemas no futuro. Você precisa buscar ajuda de especialistas no mercado antes de mergulhar de cabeça nessa experiência.

E tem mais, cerca de 90% dos brasileiros que vão abrir um negócio nos EUA escolhem a Flórida

Adivinha o porquê? Bom, segundo os especialistas, o estado é muito propício para investimentos, muito turístico e possui um clima muito parecido com o brasileiro.

Já o estado do Texas, localizado ao sul do país, tem sido recomendado como um potencial empresarial em ascensão por muitos especialistas. 

Tanto a Flórida como o Texas lideram o ranking como sendo os principais estados americanos para se fazer negócios depois de serem classificados em três categorias: 

1) impostos e legislação;
2) qualidade da mão de obra local; e
3) qualidade de vida, incluindo custo de vida e moradia, qualidade e acesso à educação, atividades de lazer e taxa de criminalidade.

Inove ou feche as portas!

Ainda sobre empreender lá, a revista Exame trouxe o depoimento do brasileiro Federico di Franco, que em 2014, se mudou com a família para os Estados Unidos. “Fomos de São Paulo para Miami e montamos um negócio em cerca de cinco meses: a Bianco Gelato, que produz sorvetes artesanais tanto para lojas próprias quanto outros pontos de venda”.

O empreendedor conta que empreender nos Estados Unidos é mais divertido – e, mesmo assim, mais difícil. “O americano está acostumado a ver de tudo, enquanto tudo parece novidade no brasil. Aqui, você deve fazer algo realmente inovativo; se fizer o de sempre, fechará as portas. Nesses dois anos e meio, vi dez sorveterias encerrarem as atividades.”

Ou seja, empreender é sempre um desafio, mas abrir um negócio nos EUA não é impossível. É necessário persistência, pesquisar e estar antenado nas novidades o tempo inteiro!

Esse é só um panorama sobre como é empreender nos EUA! Semana que vem, vamos trazer  os passos para você ter a sua empresa devidamente criada e registrada nos Estados Unidos.

Aí é hora de trabalhar duro para conquistar o mercado desejado para poder colher os frutos do trabalho nas terras do Tio Sam!