Seguro viagem: prevenir ou remediar?
Seguro viagem: prevenir ou remediar?

Seguro viagem: prevenir ou remediar?

Eles podem parecer só mais um gasto irritante no seu planejamento financeiro, mas os seguros de viagem garantem uma grande dor de cabeça a menos. Especialmente quando analisamos o caso dos Estados Unidos, que é um dos países líderes mundiais em custos de serviços médicos e que possui um sistema público de saúde restrito até para seus próprios cidadãos. Em todos os casos, precisar de cuidados médicos no exterior não é nada agradável e pode ser um problema enorme, tanto para sua saúde quanto para seu bolso. Por via das dúvidas, é recomendado que você pesquise e garanta um seguro antes de viajar. Você pode acabar não precisando utilizar os serviços durante a viagem, mas com certeza vai ter uma preocupação a menos durante sua estadia.


E na hora de contratar o seguro também é importante tomar cuidado! Verifique muito bem os pontos abaixo para escolher o seguro que mais se encaixa no seu perfil:


1. Que tipo de cobertura você precisa?


Analise o seu planejamento de viagem e veja qual cobertura se encaixa melhor nas suas necessidades. Vai fazer uma viagem de uma semana, mas vai ser uma trilha com esportes radicais? Talvez seja necessário pagar mais caro por um seguro que cubra procedimentos cirúrgicos básicos, já que a probabilidade de você cair e quebrar algum osso não é tão baixa. Vai passar um mês viajando a trabalho, basicamente sentado num escritório? Talvez seu seguro possa ser mais simples. Na dúvida, explique sua situação exata para o corretor de seguros.


2. Saiba exatamente o que o seu seguro cobre!


Não caia na armadilha de achar que está completamente a salvo com qualquer seguro. Antes de assinar o contrato, confira tudo o que o seu seguro cobre e leve essas informações anotadas ou na cabeça! Vai evitar dor de cabeça na hora de precisar ir a um hospital.


3. Compare preços!


Pense bem antes de contratar o seguro mais barato! Às vezes a cobertura mais básica é uma furada e você vai acabar pagando pra ficar na mão. Uma dica é pesquisar quanto custam procedimentos médicos básicos no país de destino, como se você estivesse pesquisando diárias de um hotel, e ver se os valores batem. Mas você também não precisa pegar o seguro mais caro e achar que foi o melhor negócio. Existem seguros que cobram menos de 10 reais a diária e existem aqueles que cobram mais de 50. Opção não falta, só é necessário pesquisar.


4. Cheque se o plano cobre doenças preexistentes!


Se você sofre de alguma condição crônica como asma ou hérnia de disco, fique atento se seu seguro cobre uma crise de doenças preexistentes. Alguns só cobrem doenças/acidentes que você sofreu na viagem e acabam sendo inúteis se você precisa de cuidados médicos para um problema que já possuía.