CambioReal - Gastos No Natal
Sorri mais quem ganha Merry Christmas: a diferença de gastos entre Brasil e EUA no Natal

Sorri mais quem ganha Merry Christmas: a diferença de gastos entre Brasil e EUA no Natal

Como falamos na semana passada, esse ano o brasileiro deverá gastar, em média, R$ 115,00 por presente, ou R$ 460,00 no total. Esse é um cenário relativamente positivo se considerarmos o retrospecto brasileiro. Entretanto, apesar do otimismo, ainda estamos muito distantes de alcançar a realidade dos EUA.


Segundo a National Retail Federation (NRF), associação semelhante à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aqui do Brasil, o estadunidense deverá gastar em média US$ 885,00 neste Natal. Considerando a cotação do dólar atual, isso dá o equivalente a algo em torno de R$ 3400,00, valor 7 vezes maior que o gasto brasileiro.


Empolgação com a data também é maior nos EUA


A diferença de porcentagem de pessoas interessadas em gastar neste Natal também é bem alta. Ainda segundo a NRF, 87% dos estadunidenses pretende gastar com presentes. Aqui no Brasil, esse número cai para 72%, uma diferença de 15 pontos.


Entretanto, o que faz essa diferença ser tão grande é o número de indecisos. Enquanto apenas 5% dos estadunidenses ainda não sabem se irão comprar presentes, 18,7% dos brasileiros ainda não se decidiram.


Cenário de lá também é de recuperação


Apesar da gigantesca diferença de números, o gasto do estadunidense já foi maior. Em 2001, a média de gastos no Natal dos EUA era de US$ 1052,00. Entretanto, esse número chegou a cair para US$ 417,00 em 2009 por conta da crise que havia estourado no ano anterior.


Desde então, o cenário estadunidense é de recuperação. Em 10 anos, o gasto médio por presentes nos Estados Unidos mais que dobrou, chegando a patamares semelhantes, embora ainda inferiores, aos alcançados no período anterior à crise de 2008.


Diferença entre países é também uma oportunidade


A diferença entre os presentes brasileiros e estadunidenses fica ainda mais evidente quando comparamos o que pode vir dentro da caixa. Com os US$ 885 que se gastará em média nos EUA é possível comprar, por exemplo, o novíssimo iPhone XR, que pode ser encontrado entre US$ 750 a US$ 895, dependendo da versão que você comprar. Isso dá algo em torno de R$ 2900 a R$ 3400.


Aqui no Brasil, a versão mais básica do mesmo celular não pode ser encontrado por menos de 4 mil reais, sendo que a versão mais avançada chega a passar da casa dos 5 mil! Ou seja, se um brasileiro conseguir comprar o smartphone direto dos EUA, ele poderá economizar de R$ 1100 a R$ 1600, uma economia de mais de 3 vezes a média de quanto se gastará com presentes de Natal aqui no Brasil.


Tamanha diferença de preços e poder de compra é uma grande oportunidade de negócios. Lojas, revendedores, ou mesmo redirecionadores podem atrair muitos consumidores brasileiros com uma oferta de preços bastante agressiva.